terça-feira, 19 de agosto de 2014

INÁCIO OLIVEIRA (1989 - )



Inácio Oliveira nasceu na cidade de Óbidos – Pará. Escreve poemas, crônicas e contos. Seus textos foram selecionados para a Antologia Novos talentos da crônica contemporânea e Novos talentos da poesia contemporânea da Câmara do Jovem Escritor do Rio de Janeiro nos anos de 2006 e 2007. Entre outras antologias, foi selecionado pelo concurso anual do SESC no Amazonas para compor a antologia de contos no ano de 2008. Atualmente mora em Manaus onde é graduando pela Universidade Federal do Amazonas.




PEQUENA ELEGIA PARA O PAI


Meu pai trabalhou muito,
Dançou muito,
Bebeu muito,
Amou muito,
Sofreu muito
E foi muito feliz.

Depois ele foi se cansando,
Hoje ele me olha mas não me vê.
Já não me abraça,
Perdeu a força,
Perdeu a graça,
Perdeu o tato,
Ficou preso no porta-retrato.


***



Infância



Eu, menino, perdido do que hoje sou
acordava cedo para roubar a aurora
e ir correndo mostrá-la aos amigos.

Minha mãe preparava o café
de encher a manhã inteira,
meu pai ordenhava o dia
no amanhecer do curral
e uma felicidade de sol na varanda

Atravessava a vida da gente.





O viajante



Eu não tenho nada,
Sequer um pensamento
Que vigie a vida.

 Tudo em mim
Já está de partida.
Tudo que eu tenho
São caminhos sem mapa,
Festa sem data

E esta manhã
Que sempre irrompe
Entre o sono e o som
Entre o sonho e o sol.


Um comentário: